XXX FEMUSOJA
SITUAÇÃO DIFÍCIL
Grêmio perde para a Católica e fica a cinco pontos da zona de classificação na Libertadores
Sáez marcou o gol da vitória dos chilenos em Santiago
05/04/2019 10h59
Por: Josoel Silvestre
Fonte: Gaúcha ZH
Grêmio, de Maicon, segue sem vencer na Libertadores 2019 - LUCAS UEBEL / GREMIO FBPA
Grêmio, de Maicon, segue sem vencer na Libertadores 2019 - LUCAS UEBEL / GREMIO FBPA

Onde foi parar o futebol envolvente do Grêmio de Renato Portaluppi? Com uma das piores atuações nos últimos anos, a equipe gaúcha perdeu por 1 a 0 para a Universidad Católica, em Santiago do Chile, na noite desta quinta-feira (4), e ficou em situação complicadíssima no Grupo H da Libertadores. Com apenas um ponto somado em três rodadas, o time é o lanterna da chave e agora se vê obrigado a vencer as três partidas restantes e torcer por tropeços dos adversários para seguir com chances de se classificar para as oitavas de final.

Aos pés da Cordilheira dos Andes, em jogo transmitido somente pelo Facebook, Renato colocou os cascudos para jogar. Chamou Walter Montoya e Diego Tardelli para iniciar a partida, surpreendendo, de certa forma, já que os favoritos eram Alisson e André. Ao apostar em dois de seus reforços mais ilustres nesta temporada, o treinador pretendia surpreender os chilenos com a troca constante de posições entre Tardelli e Luan na frente. No entanto, não foi o que se viu. Nem de longe.

Coletivamente, o Grêmio em nada lembrava o time vencedor dos últimos anos. Até mesmo a intensa troca de passes, uma das principais marcas da equipe, não funcionava. Na defesa, ainda que Geromel estivesse de volta, a falta de ritmo, já que ele retornava de lesão muscular, pesou. Ainda que tentasse pressionar a saída de bola da Católica e arriscou ao gol com Michel, aos seis minutos. Mas, ainda assim, o time de Renato não tinha sucesso.

O treinador, aliás, era pura irritação na beira do gramado. Com casaco e luvas por conta do frio no Estádio San Carlos de Apoquindo, ele temia um novo insucesso frente aos chilenos, da mesma forma como ocorreu em 2011, quando a Católica de Lucas Pratto eliminou o Grêmio nas oitavas de final da Libertadores.

Na outra casamata, o treinador Gustavo Quinteros via sua estratégia prosperar. Em entrevista a GaúchaZH nesta semana, ele já tinha revelado que sua equipe atacaria o Grêmio desde o início. Sua aposta nas arrancadas do veterano Fuenzalida, 34 anos, às costas de Everton e com vantagem sobre Bruno Cortez, revelou-se acertada. Foi por ali que a Católica mais tentou criar chances de gol. E também por ali que o time chileno abriu o placar. Aos 16 minutos, Pinares recebeu na intermediária e lançou o lateral Magnasco na ponta direita. Com precisão, ele levantou nos pés do centroavante Saéz, que se antecipou a Pedro Geromel e concluiu no canto direito, sem chances para Paulo Victor.

O gol abateu ainda mais o Grêmio. Tanto que, aos 19, Pinares quase ampliou em arremate de fora da área, que foi por cima do travessão. A irritação de Renato só aumentava à beira do gramado. Afinal, sua equipe estava totalmente desorganizada em campo. Enquanto isso, a Católica seguia com o domínio da partida. E aos 31, Puch teve chance preciosa. Recebeu de Fuenzalida, dentro da área e arrematou para o gol. No entanto, a conclusão passou ao lado da meta de Paulo Victor. A única oportunidade de gol para o Grêmio foi uma falta à frente da área. Mas a cobrança de Maicon, e não de Luan, que marcou um gol sobre o Juventude desta forma, explodiu na barreira.

Sem mudanças depois do intervalo, o Grêmio seguia batendo cabeça. A dificuldade em armar jogadas era tanta que Kannemann chegou a arrancar, desde a defesa, driblando três adversários, rumo ao campo de ataque. Mas o gringo, quando se aproximou da intermediária, se viu sem nenhum companheiro em volta e acabou desarmado.

Um sopro de esperança na reação veio aos 11 minutos. Foi quando Everton disparou pela ponta esquerda, limpou a marcação e concluiu para fora. A partir daí, o Grêmio passou a atacar um pouco mais. Mas uma cobrança de falta e outra de escanteio, ambas feitas por Luan, terminaram nas mãos do goleiro Dituro.

Para dar novo ânimo ao time, Renato trocou Luan e Tardelli por André e Jean Pyerre. Em apenas um minuto, eles mudaram a dinâmica do time. Tanto que, aos 20, André lançou Cortez dentro da área. Mas o lateral-esquerdo concluiu, na melhor chance tricolor no jogo, em cima do goleiro da Católica.

O técnico gremista ainda tentou dar mais verticalidade ao time ao trocar Alisson pelo apagadíssimo Montoya. Mas foi a Católica que quase ampliou. Aos 32, Cornejo cruzou para Saéz, que por pouco não acertou cabeceio no ângulo de Paulo Victor. Com o resultado, o Grêmio terá de vencer todos seus jogos para seguir vivo na Libertadores. Não é permitido errar.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Redentora - RS
Atualizado às 01h31
22°
Pancada de chuva Máxima: 29° - Mínima: 21°
22°

Sensação

29.1 km/h

Vento

97.1%

Umidade

Fonte: Climatempo
MATEADA REDENTORA 26º EDIÇÃO
Agroredenção
ESTÚDIO ESPAÇO FITNESS - CORONEL BICACO
Esporte Clube São Luiz Redentora
CERVEJARIA DA PRAÇA
anún.RD
MATEADA REDENTORA 26º EDIÇÃO
Quadrado 1
Municípios
Mecânica Girassol
TONHO JARDINAGEM
Wyllian Silvestre da Luz
CS CLIMATIZAÇÃO
Últimas notícias
Joalheria e Floricultura Pereira
Anúncio AQUI
Funerária São Lucas
C-TEC Eletrônicos e Informática
Mais lidas
Esporte Clube São Luiz Redentora
CERVEJARIA DA PRAÇA
Mecânica Girassol
Anuncio ARDF
RD AQUI
CS CLIMATIZAÇÃO
QUADRADO 5