Quarta, 15 de agosto de 2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
TRÂNSITO

12/06/2018 ás 08h15

Gilmar Machado

Redentora / RS

Homem fica preso por mais de 30 horas nas ferragens de caminhão após acidente na Serra
Veículo caiu de altura de quase seis metros de ponte em Campestre da Serra e ficou oculto em meio à vegetação
Homem fica preso por mais de 30 horas nas ferragens de caminhão após acidente na Serra
Foto:Corpo de Bombeiros de Vacaria / Divulgação
 

O caminhoneiro de Caxias do Sul Everaldo José Silva Ferreira, 43 anos, foi salvo na manhã desta segunda-feira (11) por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Vacaria após ficar preso por mais de 30 horas nas ferragens do seu caminhão que se acidentou no km-65, da BR-116, em Campestre da Serra. 


O veículo foi localizado por um motorista de ambulância, que passava pela região e avistou o que parecia ser a parte de um caminhão em meio à vegetação existente fora da pista. O motorista da ambulância, então, acionou o Corpo de Bombeiros de Vacaria.


Antes de iniciar o processo de desencarceramento, por volta das 9h40min desta segunda-feira (11), os servidores descobriram que Ferreira estava preso nos destroços do seu caminhão desde a noite de sábado, ou seja, há mais de 30 horas.


A vítima fraturou a perna, que ficou presa após colisão frontal prensar a frente do veículo contra ele. O condutor teve escoriações na cabeça e permanecia em observação no Hospital Nossa Senhora da Oliveira, em Vacaria, na tarde desta segunda-feira (11).


— Quando ele saiu, já estava bem, apesar de estar com os membros dormentes pela condição que ficou por muito tempo e em estado de hipotermia — comenta José Cornélio Beck, sargento do Corpo de Bombeiros de Vacaria.


Everaldo estaria trafegando no sentido Campestre-Caxias quando perdeu o controle do veículo, passando por cima de um tachão, o que teria lançado o caminhão para fora de uma ponte, em uma queda de aproximadamente seis metros até a vegetação. Antes disso, o caminhão ainda teria batido frontalmente contra um barranco e tombado.


— O estado que o caminhão ficou foi bem assustador. Até nos surpreendemos quando vimos que ele estava bem. A remoção foi rápida, demorou cerca de 15 minutos — complementa o sargento.


"Estávamos apavorados procurando por ele"


Everaldo José Silva Ferreira mora com a família no bairro Desvio Rizzo, em Caxias do Sul. Ainda na quinta-feira, ele iniciou o transporte de uma carga de papelões do Rio de Janeiro em direção a Farroupilha. Na sexta-feira (8), por volta das 21h50min, o filho dele, Daniel, 20 anos combinou de buscar o pai às 6h do sábado em Farroupilha. Depois disso, o pânico da família começou.


— Não conseguimos mais contato com ele. Não sabíamos o que tinha acontecido, ele simplesmente sumiu. No domingo de manhã fomos cobrar da empresa onde ele trabalha que nos informou que o caminhão estaria entre Campestre da Serra e Caxias. Começamos a procurar, como uma agulha no palheiro — comenta a esposa de Everaldo, Raquel Pires Bravo.


O alívio viria somente no dia seguinte, quando Everaldo foi localizado e salvo pelos bombeiros:


— O susto foi enorme, enorme. Ver ele bem é gratificante, principalmente devido ao estado que ficou o caminhão. (Everaldo) nasceu de novo — ressalta Raquel.

FONTE: Gaúcha ZH

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium