Quarta, 19 de dezembro de 2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Política

28/05/2018 ás 20h06

Gilmar Machado

Redentora / RS

Prefeito Alfredinho de Alpestre renuncia o cargo
Na carta de renúncia ele se declara traído e diz ser inocente
Prefeito Alfredinho de Alpestre renuncia o cargo
 

O prefeito municipal de Alpestre, no Norte do Rio Grande do Sul,  Alfredo de Moura e Silva, (MDB), em ofício dirigido à Câmara Municipal de Vereadores, pediu renúncia do cargo nesta segunda-feira, 28. Alfredinho, como é conhecido,  é investigado por corrupção e estava afastado do cargo desde o final do ano passado após uma operação do Ministério Público. 

 

Na carta de renúncia ele se declara traído e diz ser inocente, - Eu, como cristão. seguindo o exemplo do Mestre, aceito resignadamente o meu destino e perdoo os que me traíram,  mesmo sabendo que sou inocente.


 

 

Confira a carta de renúncia.

 

 

" Exmo. Senhor. Presidente da Câmara Municipal de Vereadores do Município de Alpestre/RS Vereador Jânio José Schenal
CARTA DE RENÚNCIA 
Eu. Alfredo de Moura e Silva, brasileiro, casado, portador do RO. 8002761172 e CPF. 079.088.300-72, eleito e reeleito pelo generoso povo de nossa comunidade, venho pela presente, manifestar a minha decisão de RENUNCIAR, como de fato RENUNCIO, ao cargo de prefeito do Município de Alpestre/RS.
Jesus perdoou Judas que o traiu por trinta moedas, perdoou também Pilatos que lavou as mãos em seu sangue. Eu, como cristão. seguindo o exemplo do Mestre, aceito resignadamente o meu destino e perdoo os que me traíram, mesmo sabendo que sou inocente.
Alpestre, 28 de maio de 2018.
Alfredo de Moura e Silva "

 


No dia 18 de dezembro de 2017, o Ministério Público cumpriu mandados de afastamento do prefeito, o vice-prefeito, os secretários da Fazenda e de Obras, dois assessores jurídicos e outros dois servidores da administração municipal de Alpestre. 

 

Segundo as investigações, com a anuência do prefeito, o vice-prefeito, os assessores jurídicos e os servidores organizaram um esquema a partir de 2013 – na primeira gestão do atual prefeito –, de direcionamento de licitações para empresas que pagavam propina.


FONTE: In Foco RS

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium