Quarta, 17 de outubro de 2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Economia

12/04/2018 ás 10h13

Josoel Silvestre

Redentora / RS

Exportações do Rio Grande do Sul crescem 19% e somam US$ 1,56 bilhão em março
Fiergs destaca a alta de 36,7% nas commodities, que renderam US$ 432 milhões, quebrando o recorde para o mês. O resultado foi puxado pelo desempenho da soja, 45,7% superior ao registrado em março do ano passado.
Exportações do Rio Grande do Sul crescem 19% e somam US$ 1,56 bilhão em março
Soja puxou o bom desempenho dos commodities, segundo dados da Balança Comercial divulgados pela Fiergs (Foto: Reprodução / RBS TV)

As exportações no Rio Grande do Sul tiveram um crescimento de 19% em março deste ano, em relação ao mesmo mês de 2017, segundo dados da Balança Comercial divulgados pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). As vendas somaram o valor de US$ 1,56 bilhão no período.




A Fiergs destaca a alta de 36,7% nas commodities, que renderam US$ 432 milhões, quebrando o recorde para o mês, de US$ 315,6 milhões em 2017. O resultado foi puxado pelo desempenho da soja, que foi 45,7% ao registrado em março do ano passado.




O presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry, vê lado positivo e negativo do cenário internacional. "A escalada da guerra comercial entre Estados Unidos e China pode, por um lado, refrear o crescimento econômico mundial e, consequentemente, arrefecer a demanda externa por nossos produtos. Por outro lado, esse efeito pode ser parcialmente contrabalançado pelo aumento das exportações de alguns setores para os quais devem valer as sobretaxas, como carnes, vinhos e produtos químicos", discorre.




Ainda conforme divulgou a Fiergs, as exportações da indústria de transformação somaram US$ 1,12 bilhão, alta de 13,6% ante março de 2017. A entidade destaca que neste ano, março teve dois dias úteis a menos que no ano passado, o que pode ter evitado um crescimento mais expressivo. No cálculo do valor médio exportado por dia útil, o aumento foi de 24,4% – passando de US$ 42,8 milhões para US$ 53,2 milhões.




Celulose e papel (564,7%), tabaco (103,6%) e alimentos (10,6%) foram os subsegmentos da indústria que deram as maiores contribuições. Já os resultados mais fracos foram de veículos automotores, reboques e carrocerias (-7,6%), máquinas e equipamentos (-13,8%), produtos de metal (-15,7%) e químicos (-4,6%).




No acumulado dos primeiros três meses do ano, as exportações chegaram a US$ 5,83 bilhões – valor 75,6% superior a janeiro, fevereiro e março de 2017. As vendas da indústria renderam US$ 4,9 bilhões, crescimento de 78,9%. O resultado foi puxado pela venda de uma plataforma de petróleo, que levou o subsegmento outros equipamentos de transporte a crescer 31.000% na comparação entre os períodos.





FONTE: G1 RS

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium