Terça, 18 de setembro de 2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Esportes

26/02/2018 ás 08h40

Gilmar Machado

Redentora / RS

Inter fica no 0 a 0 com o São Luiz no Estádio do Vale
Time reserva fez mau primeiro tempo, melhorou após o intervalo, mas não conseguiu a vitória
Inter fica no 0 a 0 com o São Luiz no Estádio do Vale
Foto: Divulgação/RD
 

Em uma partida com tempos bem distintos, os reservas do Inter empataram em 0 a 0 com o São Luiz, no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo — uma vez que o Beira-Rio está cedido para a montagem do palco do músico inglês Phil Collins. Nesta quinta-feira, no Beira-Rio, o Inter volta à Copa do Brasil, agora para o mata-mata com o Cianorte (PR). 


Antes do jogo, a torcida do Inter teve dificuldades para acessar às arquibancadas e muitos torcedores conseguiram entrar somente na metade do primeiro tempo. A alegação do clube para tal demora foi a revista e o fato de muitos deles terem chegado ao Vale quase sobre o horário da partida. 


Se houvesse alguma justiça no futebol, o primeiro tempo de Inter e São Luiz poderia muito bem ter acabado com vantagem de dois ou três gols para os de Ijuí. Tendo a sua frente Rodrigo Moledo e Thales, Marcelo Lomba começou a tirar o time nas costas a partir dos cinco minutos de jogo, quando Xuxa encontrou Michel Henrique ingressando na área e só não marcou porque o camisa 12 fez uma grande defesa. 


A zaga do Inter falhava pelo alto, por baixo, em cruzamentos, errava de todas as maneiras. Charles e Gabriel Dias também pouco contribuíam para aliviar o fardo dos zagueiros. Enquanto isso, o ataque do São Luiz tentava tirar algum proveito. Mas parava em um inspirado Marcelo Lomba.


Se o São Luiz tinha facilidade para chegar ao ataque, o mesmo não acontecia com o Inter. Camilo, Juan e Wellington Silva não conseguiam construir jogadas mais agudas, transformando Roger em uma figura decorativa na área. O goleiro Jonatas chegou ao intervalo com apenas uma defesa, aos 41 minutos, em chute cruzado de Camilo, na única conclusão colorada que foi em direção ao gol.  


No segundo tempo, com Marcinho substituindo Ruan, e com Gabriel Dias como lateral-direito, o Inter começou a reagir. Marcinho deu vida ao sistema ofensivo e, aos quatro minutos, foi derrubado na área e o pênalti foi omitido pelo árbitro Érico Andrade. Dois minutos depois, a bola bate no braço de Tairone, na área, e Érico igualmente nada marca. 


Reclamações à parte, o Inter seguiu melhor em campo, mas com dificuldades para concluir a gol.  


Odair Hellmann mandou Nico López a campo, no lugar de Wellington Silva. Tentava o abastecimento a Roger e o gol da vitória. E quase conseguiu. Nico cruzou da esquerda, na cabeça de Roger, que desviou do goleiro e colocou para fora. Aos 35 minutos, Henrique foi expulso por erguer demais a perna, em lance com Thales. 


Com um jogador a mais em campo e 13 minutos ainda por jogar, o Inter tentou o gol da vitória. Richard, de fora da área, arriscou a última conclusão, mas parou no goleiro Jonatas. Nos acréscimos, Tairone ainda foi expulso ao deixar as travas da chuteira na coxa de Nico López. Ao final, o 0 a 0 pareceu um resultado justo pelos dois tempos distintos de cada equipe.

FONTE: Gaúcha ZH

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium