Sexta, 20 de julho de 201820/7/2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Banner 1
SAÚDE
Hospitais reclamam de atrasos no repasse de recursos do governo do RS
Em Cruz Alta e Santa Rosa, instituições cobram dívidas do estado. Secretaria Estadual da Saúde admite atrasos e pretende realizar pagamentos ao longo do ano.
Josoel Silvestre Redentora - RS
Postada em 11/01/2018 ás 09h11
Hospitais reclamam de atrasos no repasse de recursos do governo do RS

Funcionários do hospital de Osório estenderam faixas e cartazes cobrando pelos salários atrasados (Foto: Reprodução/RBS TV)


Hospitais do interior do Rio Grande do Sul reclamam de atrasos no repasse de recursos por parte do governo do estado e acumulam dívidas. Em uma das mais importantes instituições de saúde do Litoral Norte, no Hospital Beneficente São Vicente de Paulo, em Osório,  funcionários cruzaram os braços em protesto contra o atraso nos salários.




Muita gente que buscou atendimento no único hospital da cidade precisou esperar mais do que o normal por causa do efetivo reduzido. Cerca de 70% dos funcionários aderiram à paralisação, que está prevista para terminar na quinta-feira (11).




Eles não receberam todos os pagamentos de novembro e dezembro. Além disso, o décimo terceiro de 2016 e de 2017 estão atrasados.




"A situação aqui é de calamidade para os trabalhadores. Não tem como continuar trabalhando sem conseguir pagar as suas contas", diz Júlio Appel, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Saúde do Rio Grande do Sul (Sindisaúde-RS).




Todos os dias, mais de 200 pessoas são atendidas na emergência do hospital de Osório. Quando acontece um acidente em alguma rodovia do Litoral Norte, as vítimas são encaminhadas para a instituição de saúde. Além disso, o hospital também é referência em partos e para pacientes que precisam de hemodiálise.




"É tudo esse hospital para nós. É muito bom esse hospital. É ótimo", garante a auxiliar de cozinha Adélia Garcia.



Os funcionários do Hospital São Vicente de Paulo, em Cruz Alta, no Noroeste do estado, também estão com os salários atrasados. Segundo a direção, falta receber R$ 1,2 milhão da Secretaria Estadual da Saúde. Quantia que seria suficiente para colocar em dia as folhas de novembro e dezembro.




No caso do Hospital Dom Bosco, de Santa Rosa, também na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, a dívida é de R$ 600 mil. Os salários de novembro e dezembro só foram pagos depois que a instituição fez um empréstimo bancário e recebeu uma antecipação de recursos da prefeitura. O décimo terceiro, porém, teve que ser parcelado em seis vezes.





A Secretaria Estadual da Saúde informou que, no fim de dezembro, o governo do estado repassou R$ 100 milhões para área da saúde. O Executivo reconhece que a dívida é maior e espera equacionar o restante do débito no decorrer do ano.




FONTE: G1 RS
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados

contador gratuito

Site desenvolvido pela Lenium