Sábado, 23 de junho de 201823/6/2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Banner 1
GERAL
Necropsia confirma: menino foi morto por ataque de cobra
Provavelmente uma sucuri, entre 6 e 8 metros atacou o menino
Jooh Silvestre Redentora - RS
Postada em 01/01/2018 ás 20h22 - atualizada em 02/01/2018 ás 10h24
Necropsia confirma: menino foi morto por ataque de cobra

Foto: Divulgação

A necropsia realizada na tarde de hoje (1) no corpo do menino Guilherme da Silva, 12 anos, confirmou que ele foi morto por um ataque de cobra.


No exame ficou comprovado que vários ossos foram quebrados por uma pressão mecânica muito forte, inclusive um braço e costelas, o que não ocorre em um simples afogamento em riacho. O menino também ingeriu muita água.


Guilherme foi atacado na tarde de domingo (31) por uma cobra de grande porte enquanto se banhava no Rio Teixeira, interior de Ipiranga do Sul.


Ele estava acompanhado do irmão mais velho, de 15 anos, que também foi arrastado, mas na hora pensou se tratar de uma correnteza. O menino mais velho foi resgatado por um adulto e neste momento todos viram a vítima se debater com uma grande cobra enrolada. Em menos de 3 segundos a cobra puxou o menino para o fundo do rio e ele só foi localizado no final da manhã de hoje, ainda submerso.


Durante o resgate a cobra não foi vista, porém, na metade da tarde houve outro avistamento por populares. A cobra não foi pega e ainda está na região do rio. Guilherme era morador da Vila Santa Rita e estava em Ipiranga do Sul com familiares para passar a virada do ano.

FONTE: Mateus Miotto/Rádio Uirapuru
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
5.785

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados

contador gratuito

Site desenvolvido pela Lenium