Quinta, 23 de novembro de 201723/11/2017
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Ensolarado
10º
13º
24º
Redentora - RS
Erro ao processar!
Banner 1
POLÍCIA
Polícia desarticula esquema que transportava drogas dentro de pneus do Paraná para o RS
Três pessoas foram presas em flagrante
Gilmar Machado Redentora - RS
Postada em 13/09/2017 ás 09h12 - atualizada em 13/09/2017 ás 09h18
Polícia desarticula esquema que transportava drogas dentro de pneus do Paraná para o RS

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil desarticulou na madrugada desta quarta-feira (13) um esquema de compra de pneus no Paraná, que chegavam ao Rio Grande do Sul recheados de maconha. O material estava armazenado em um sítio, em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Três pessoas foram presas em flagrante.


De acordo com a polícia, o esquema chegava a movimentar meia tonelada de maconha por mês. O sítio onde estava a droga fica ao lado do hotel onde a Seleção Brasileira costuma se hospedar no estado. A polícia diz que os donos do sítio não sabiam do que acontecia, mas que serão ouvidos no inquérito.


Conforme a polícia, o sítio era usado por uma facção como central de distribuição de drogas. Os pneus, por meio dos quais era feito o transporte da droga, eram comprados de uma empresa localizada em Foz do Iguaçu, no Paraná.


Após ser colocada dentro do pneu, a droga era trazida para o Rio Grande do Sul como estepe, ou no meio de mercadorias em caminhões.


"Ela era levada até esse sítio e ali e durante a madrugada inteira, na calada da noite, com toda a tranquilidade, sem o proprietário saber, eles utilizavam o sítio para abrir os pneus e utilizarem essa droga", afirma o delegado Maurício Barison.


Além dos três presos em flagrante, foi apreendido ainda um carro e quase 100 kg de maconha.


A polícia vai investigar agora qual era o destino do dinheiro que era arrecadado com o esquema. Conforme a investigação uma forma comum de lavagem de dinheiro é o uso de eventos de entretenimento, onde traficantes compravam centenas de ingressos para festas que sequer tinham público na prática.


"A droga, ela capitaliza as facções, capitaliza o narcotráfico. Então, quando nós conseguimos na parte de cima da cadeia dos traficantes, lá no distribuidor, com certeza causa um dano maior, porque vai prejudicar economicamente a facção", afirma o delegado.


O esquema que transportava a droga por meio de pneus funcionava há pelo menos seis meses, e a droga abastecia ao menos quatro cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre.


É investigada ainda a participação do sítio em Viamão, e das empresas paranaenses que vendiam os pneus para traficantes no Rio Grande do Sul. "Nós já tivemos apreensões (de drogas) já dentro de pneus, mas dessa forma, um grupo criminosos que estava especializado em comprar só pneus recheado de droga e trazer aqui para a Região Metropolitana a distribuição, essa é uma ocasião que sai fora da curva normal", finaliza o delegado.
FONTE: G1
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
273

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados

contador gratuito

Site desenvolvido pela Lenium