Segunda, 19 de novembro de 2018
55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413
Ronda Policial

15/10/2018 ás 15h54

Gilmar Machado

Redentora / RS

OITO INDÍGENAS SÃO DENUNCIADOS PELO MPF POR CRIMES PRATICADOS NA RESERVA DO VOTOURO.
As investigações iniciaram em março deste ano, quando um conflito na reserva deixou um índio morto e outras oito pessoas feridas.
OITO INDÍGENAS SÃO DENUNCIADOS PELO MPF POR CRIMES PRATICADOS NA RESERVA DO VOTOURO.
Foto:Polícia Federal/Divulgação

O Ministério Público Federal de Erechim denunciou nesta segunda-feira (15) oito indígenas por crimes praticados na Reserva Votouro, no interior de Benjamin Constant do Sul. Elizeu Garcia (ex-cacique), Alípio Lopes (ex-vice-cacique), Ade de Paula, André de Oliveira, Judas Lopes, Luis Carlos Farias, e Gilberto Sipriano são acusados de homicídio, tentativa de homicídio e cárcere privado. 


As investigações iniciaram em março deste ano, quando um conflito na reserva deixou um índio morto e outras oito pessoas feridas. Em agosto, em operação envolvendo a Polícia Federal, a Brigada Militar e o Exército, quatro indígenas foram presos. 


De acordo com a denúncia do MPF, na noite do dia 30 de maio, o carro em que Natan, de 21 anos, sobrinho do prefeito da cidade, Itacir Hochmann, e Hércules Turra estavam foi confundido pelos indígenas com o veículo de um inimigo político. Os índios teriam perseguido os dois. 


Natan foi morto com um tiro na cabeça e Hércules conseguiu fugir pela mata depois de perder o controle do carro. 


Horas depois, Itacir Hochman foi até a reserva. Os índios atiraram contra ele e, mesmo o reconhecendo, torturam Itacir e o mantiveram em cárcere privado. Ele foi ferido na cabeça com um tiro e libertado somente no dia seguinte, pela manhã. 


André de Oliveira, Ronaldo Adriano Cardoso Tedesco e Elizeu Garcia foram denunciados por homicídio consumado e tentado, duplamente qualificados (motivo torpe e meio que dificultou a defesa das vítimas) contra Natan Coser Hochmann e Hércules Turra. 


Elizeu Garcia e André de Oliveira, junto com Ade de Paula, Judas Lopes, Luis Carlos Farias e Gilberto Sipriano, também foram denunciados pela tentativa de homicídio contra Itacir Hochman e por terem mantido ele em cárcere privado.

FONTE: *G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium